A ansiedade e seus sintomas físicos : 10/02/2021 15:02

Como disse em uma postagem anterior, o Brasil acaba de se tornar o primeiro país com mais incidência de Ansiedade e Depressão do mundo... eis aí algumas manifestações geradas pelo corpo quando estamos ansiosos.

Observe seu corpo e sua mente agindo nesse momento, ou em momentos em que você sente muito desconforto e que o mundo ao seu redor parecer desabar. Como você está se sentindo?

Há uma técnica que pode te auxiliar no curto prazo, chamada Acalme-se:

Aceite a sua ansiedade;
Contemple o que acontece ao seu redor;
Aja com sua ansiedade, diminua o ritmo com que faz as coisas;
Libere o ar de seus pulmões;
Mantenha os passos anteriores;
Examine seus pensamentos com cautela;
Sorria, você conseguiu lutar contra esse momento desagradável!
Evite achar que não terá mais ansiedade, pois ela é necessária para a vida se movimentar. Mas espere pelo melhor da vida!

A curto prazo, esse exercício pode auxiliar a controlar sua ansiedade. Mas a longo prazo, caso perceba que a ansiedade não está te permitindo uma vida plena, procure por terapia para observar e tratar dos sintomas que levaram a essa problemática, e que de alguma forma estão fazendo seu corpo reagir para cuidar mais de você!

Compartilhar no Facebook

Lucas Penteado e o pandemônio chamado BBB : 09/02/2021 14:16

Quem me conhece sabe que nunca fui fã de BBB. Cheguei até a baixar uma extensão que oculta conteúdo relacionado, mas tirei quando não pegou um tuíte sobre a tal Karol Conká, sua máscara caindo mostrando a fragilidade de uma lacração e a incoerência diante de tudo que vinha pregando até antes de sua participação no reality. Um prato cheio pro hype e para a psicologia.

Assim como ela, muitos outros foram capazes de mostrar ao público o que o programa e essa militância realmente se tornaram, abalando a imagem e revelando o abismo em que se meteram ao vivo. Além, claro, as vítimas feitas quando a militância é feita a todo custo, como no caso do Lucas Penteado, que acabou massacrado na maior parte do tempo, até em um de seus últimos atos na casa, onde beijou outro homem e se declarou bissexual, sendo mais questionado do que apoiado, culminando na sua desistência.

O jovem teve a saúde mental arrasada ali, principalmente por aqueles que se diziam seus colegas e iam apoiá-lo, independentemente do que acontecesse. Ele já está recebendo ajuda de bastante gente do lado de fora, em muita coisa, mas acima de tudo, deveria ter alguém para auxiliar a pagar um psicólogo e/ou psiquiatra para cuidar de sua saúde psíquica abalada naquele pandemônio. E o pior de tudo, cenas registradas em um país que acaba de ser o primeiro no ranking de ansiedade e depressão.

Que Lucas tenha forças e bastante apoio para continuar sua vida a partir de então, lutando pelo que realmente importa e não mais se deixando abalar por indivíduos que usam pessoas para defender suas ideologias a qualquer custo e que não acrescentam em nada à sociedade. E que o público possa ter sanidade para parar de vangloriar programas e pessoas que deixam o mundo doente quando deixam a máscara cair. Libertem-se das amarras enquanto há tempo e preservem a saúde mental!

Psicólogo Handré G. Hermann
CRP 04/58640
Contato: (35) 99163 6998
hhermannpsi@gmail.com

Compartilhar no Facebook

Mensagem de fim de ano - Psicólogo Handré G. Hermann : 22/12/2020 16:43

Lá se vai mais um ciclo de nossas vidas. E que ciclo mais atípico e conturbado, hein? É difícil achar um adjetivo para o que fora 2020, merecia praticamente todos. Mas à medida que o pequeno, porém grande inimigo invisível tomava conta do jogo, pudemos entender melhor o que estava acontecendo diante de nós, e que começava a gerar uma reviravolta em modos de ser, agir, sentir, trabalhar, enfim, de vivenciar todo tipo de experiência a que estávamos acostumados, em uma nova configuração.
2020 estava para começar como mais um ano normal, em que os projetos e sonhos seriam realizados e viveríamos com a liberdade que sempre nos foi permitida. Porém, o mês de março começou com muitas tensões, com a ameaça de uma pandemia que chegaria até à mais pacata das cidades brasileiras.

Então, o dia chegou. Parecia que estávamos dentro da música do Raul Seixas, no dia, ou melhor, nas semanas em que a Terra realmente parou. O silêncio, o tédio e o medo faziam um barulho ensurdecedor nas primeiras semanas, até mesmo entre aqueles que não podiam aderir ao "Fique em casa". Logo foi se abrandando, com as ruas voltando a ficar movimentadas, mesmo com a ameaça de uma nova onda, e com a grande maioria não demonstrando medo. Assim, a vida pôde voltar ao velho normal, com todos os cuidados possíveis, claro.

Porém, e acima de tudo, fora um ano em que as pessoas tiveram de encontrar novas possibilidades de continuar a viver a vida em meio à impossibilidade colocada pela pandemia. Um ano de reinvenções, adaptações, tentativas de exercer plenamente a liberdade diante de tantas tiranias. Um ano de constantes vires-à-tona quanto ao que estava latente na sociedade, e que agora se configura como uma nova normalidade. Um ano, enfim, que possibilitou um olhar para nossa sombra, separar e trazer à luz tudo aquilo que nos intoxicava e causava uma repetição eterna, nos deixando, ao mesmo tempo, mais angustiados com a vulnerabilidade da existência, e a finitude batendo à porta a todo momento. Dentre muitos outros fatores que irão nos deixar mais fortes frente a possíveis outras crises que virão, cada vez mais conscientes do papel que exercemos enquanto cidadãos, e da verdadeira política que espera para ser despertada dentro de cada um.

Fazendo alusão a mais uma emocionante campanha de fim de ano do Bradesco, que em 2021 possamos voltar a brilhar, fazendo as forças mais sombrias se dissiparem com o poder que há dentro de cada pessoa. Todos iremos superar mais esse grande desafio, como sempre fizemos e fomos resilientes, diante das muitas intempéries. E que nunca falte esperança por dias melhores. Melhores na dor, melhores no amor, melhores em tudo. Melhores, no entanto, em saber jogar o jogo do estoicismo, em saber viver segundo a maneira que a natureza sabe jogar o jogo dela.

Que Deus abençoe a todos nesse fim de ano, proporcionando um Natal cheio de luz e um Réveillon que desperte o novo dentro de cada um!

Psicólogo Handré G. Hermann
CRP 04/58640
Contato: (35) 99163 6998
hhermannpsi@gmail.com

Compartilhar no Facebook